O q vc tá procurando? Digite aqui

3 de setembro de 2015

CINCOeUM: CAIXA DE PÁSSAROS, de Josh Malerman


Olá, galera!! Depois do primeiro post da nova seção CINCOeUM (cinco motivos e um porém), sobre o livro Galeão, venho a vocês com um outro livro lido há pouco tempo e que me proporcionou uma leitura bastante envolvente. Com vocês, CAIXA DE PÁSSAROS!!!


1- A capa é linda e ideal para embelezar sua estante, além de ter um apelo misterioso que combina com o clima tenso constante da história

2- Não que seja um requisito importante pra mim, mas Caixa tem poucos personagens e isso deixa o leitor mais confortável para se concentrar mais no que está acontecendo do que em quem está aparecendo. Com poucas histórias pessoais para nos preocuparmos, sobra mais tempo para saborear o clima de mistério que cresce a cada página.

3- Não sei dizer se o livro é uma distopia, mas ele se passa num futuro em que existe algum perigo capaz de levar as pessoas a cometer atrocidades, bastando apenas olhar para esta ameaça desconhecida (seria algum tipo de criatura?). Daí tem-se início a premissa de que, além de ficarem a maior parte do tempo trancadas em casa, as pessoas precisam manter os olhos fechados o tempo todo caso precisem sair para a rua em busca de suprimentos, por exemplo, a fim de se protegerem desse mal que está à solta lá fora. Para um romance de estreia do autor Josh Malerman, é uma sacada incrível, pois nos faz muitas vezes imaginar como é ter de se virar num mundo onde você não pode abrir os olhos (a não ser quando se está abrigado em alguma casa totalmente vedada)!!

4- A narrativa ocorre em duas linhas do tempo: mostrando a protagonista Malorie e seu casal de filhos migrando, de barco, da casa abandonada onde viviam até um local mais seguro. Na outra linha do tempo vemos Malorie e outros sobreviventes tendo que lidar com os primeiros meses da “praga”. A interação entre os personagens é bem narrada, onde amizade e desconfiança se misturam, em capítulos que não são nada cansativos.

5- O livro pode ser lido facilmente em 2 ou 3 dias, dependendo de sua disponibilidade para a leitura. É um livro de terror/suspense, mas sem abusar de elementos grotescos ou apelativos. O terror é psicológico, sugerido, prometido. Apesar de alguns momentos mais perturbadores, mas isso não compromete o resultado final, que ficou um produto bem elaborado.


O PORÉM: O livro nos deixa com uma tremenda sede pela resolução da história que, fazendo uma alegoria com sede por água, é como se precisássemos de dois litros para matar a sede e o livro nos desse meio litro para nos saciarmos. Alguns podem se sentir frustrados, pois pode ser que a sede continue. Ou, se você souber aproveitar bem o meio litro, ok. Eu curti o final, foi diferente das expectativas que fui formando ao longo da leitura, e para quem tem as emoções mais afloradas, pode até curtir mais do que eu. Enfim, foi um tanto difícil criar um “porém” para a leitura de Caixa de pássaros, então acredito que o ponto negativo resida no fato de algumas coisas não ficarem bem esclarecidas no fim, e isso pode ser um aborrecimento para alguns leitores.


CAIXA DE PÁSSAROS
Editora: Intrínseca
Páginas: 268

Um comentário: