O q vc tá procurando? Digite aqui

13 de janeiro de 2013

O CARROSSEL (pt.1)


Senti vontade de vaguear à noite pela cidade
E contemplar as luzes dos postes
Poetizando cadenciadamente 
com a chuva irregular 

Quem sabe as velhas memórias
retornem num impulso
E as voltas do carrossel me façam sorrir
Como outrora aquele velho menino

Senti um aperto irracional
Na boca do estômago vazio
E cacei no mais escuro de mim
alguma resposta para o frenesi

Para as almas nostálgicas
São trágicas todas as noites sem sonhos
Busca-se o refúgio dos olhos fechados
Para, por dentro, se enxergar

Um comentário: