O q vc tá procurando? Digite aqui

11 de junho de 2010

QUE SEJA AMOR!


UM TEXTO EM HOMENAGEM AO DIA DOS NAMORADOS

Nestes tempos difíceis de relatividade moral, falar de amor corre o risco de parecer careta ou meloso.
Também pudera, tendo em vista essa grande banalização dos relacionamentos e da própria palavra "amor", que para alguns se resume a um casal que se beija na boca, ignorando todo o resto que envolve tal beijo.
Este texto tem como função breve prestar uma homenagem ao dia dos namorados, não levado pela onda comercial por trás da data, mas aproveitando a oportunidade para falar de um tema que eu nunca falei como agora, nem neste blog e nem outro ambiente na internet.
Dias atrás eu postei o poema L' AMOUR, como um aquecimento para este texto, e fiz divulgação para os amigos. Percebi uma movimentação razoável no blog, infelizmente sem saber ao certo o resultado da minha propaganda, já que alguns entram e não comentam nada. 
Com este novo post, espero que mesmo que ninguém comente nada, mas que ele seja inspirador. Afinal, precisamos despertar depressa para a ruína que se faz diante de nossos olhos. Será que você entende o quão sério é quando uma pessoa vulgariza algo tão precioso? Será que não estamos falando "eu te amo" demais?
Há um índice altíssimo da última década para cá, em que amor e paixão tem sido confundidos livremente, e com isso dores tem se sucedido em meio a ilusões, mentiras e falsas conclusões sobre amor. 
Entretanto, creio que o pior de tudo seja a falta de qualquer bom sentimento. Relações construídas à base de sexo casual, em busca de prazer por alguns minutos, ou relações rotativas (ficar, pegar etc.) que não valorizam um compromisso sério porque, muitas vezes, soa antiquado, perda das alegrias da vida ou porque a pessoa é estúpida mesmo. Pergunto-me: pessoas assim conseguem ousar dizer que são felizes? E se conseguem dizer, que atentem para saber se seu coração, sua alma e sua vida (as três juntas) concordam com o que foi dito.
Sim, eu defendo a bandeira do AMOR. Não porque seja "fácil" falar pelo fato de eu ter uma namorada que amo (até porque só Deus sabe o quanto já vivemos juntos). Mas porque me preocupo seriamente com a degradação mais do que estampada na cara do mundo. Namorar tem que ser um prenúncio de que futuramente alguém pertencerá a outro, não apenas uma troca de prazeres cujo destino tem grandes chances de ser mau, caso seja baseado em tantas superficialides.
Se não tem presente para dar neste dia 12/06, dê o maior de todos os presentes: AMOR. Mas amor profundo, gentil, que não se preocupa em ganhar, que zele, se dedique, seja fiel... Muitas vezes isso tudo vem num simples abraço, embrulhado no melhor dos pacotes: a pessoa amada.

Feliz dia dos namorados! E Deus abençoe grandiosamente!

2 comentários:

Isabela Nery disse...

...É verdade. Amor é uma palavra agora banalizada, mas que é falado por quem nunca amou. Quem ama ou amou de verdade, só sabe o quanto é importante escutar e ouvir um "eu te amo" verdadeiro e puro e não ousa dizer tais palavras como um "oi".

sanni martina disse...

O que se tem visto, é que a palavra AMOR está sedo banalizada e o relacionamento entre duas pessoas está sendo desvalorizado,mas, eu acredito no amor, pq confio no Senhor! E CO13-13 diz que permanecem a fé, a esperança e o amor, porém o amor é o maior de todos.
... Que ainda possamos sentir esse sentimento puro e genuíno feito por Deus e dividi-lo com a pessoa que Ele escolher...